quinta-feira, 20 de março de 2014

Criador da web: “Precisamos de uma constituição global para a rede”

No aniversário de 25 anos da World Wide Web seu criador, o cientista Sir Tim Berners-Lee propôs a criação de leis que garantam a liberdade de acesso à internet, contra as restrições impostas por governos e empresas.

REDAÇÃO ÉPOCA


Em 1989, o cientista Tim Berners-Lee desenhou o primeiro esboço do que se tornaria a World Wide Web. 25 anos depois, está preocupado com a restrições que governos e empresas impõem à sua criação (Foto: Getty Images)
A web faz 25 anos nesta quarta-feira (12). Em 1989, o cientista Sir Tim Berners- Lee trabalhava no CERN, a Organização Europeia para Pesquisa Nuclear, quando publicou uma proposta para tornar possível compartilhar informações através de computadores por meio de links, de modo a criar uma rede – ou web.  No aniversário de sua criação, Berners-Lee veio a publico pedir por esforços para que a web mantenha-se livre, e propor a criação de uma espécie de constituição para a rede.

Segundo Berners- Lee, é essencial que todos os países criem suas “cartas de direito” online, de modo a garantir que a web continue livre e descentralizada – e aprofunde essas características nos anos que virão: “É vital que todos nós nos posicionemos em relação ao futuro da Web”, disse em seu texto no Blog do Google.  “Nós precisamos de uma constituição global”, afirmou ao jornal britânico The Guardian.

Ao longo de 25 anos, a web deixou de ser um mero projeto de laboratório para tornar-se parte essencial da vida de milhões de pessoas, e ferramenta essencial para o funcionamento da economia global.  Nos últimos anos, no entanto, empresas e governos tentaram restringir e taxar o acesso à rede.  Na Rússia, os internautas não podem acessar a Wikipédia ou blogs da plataforma Wordpress.  No Vietnã, uma nova lei pune quem veicula conteúdos contra o governo. Nos EAU, agências como a CIA e a NSA ameaçam a privacidade dos usuários – e grandes empresas como a At&T tentam baixar novas taxas que restrinjam o  acesso à rede.


Por isso, Berner Lee sugere o estabelecimento de  legislações que proteja o sistema “aberto e neutro” que ele criou: “Nossos direitos são infringidos cada vez mais por diferentes agentes, e o perigo é que nos acostumemos a isso.  Quero usar o 25º para estimular todos a fazer isso, retomar o controle sobre a web e definir a web que queremos para os próximo 25 anos”, disse Berners-Lee.

Para tornar realidade a constituição global de que fala, Berners-Lee lançou a iniciativa “a web que queremos”, que pede às pessoas que colaborem para a criação de uma constituição digital em cada país – um conjunto de princípios que possa receber o apoio de instituições públicas, governos e corporações.  O documento deveria tratar de questões como o respeito à privacidade e ao anonimato responsável. Deveria também examinar questões como direito autoral e as implicações éticas do uso e avanço das tecnologias. Segundo ele, garantir uma web irrestrita é essencial para o desenvolvimento humano.

RC
FONTE:


Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui ou deixe sua opinião.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

SUA LOCALIZAÇÃO, EM TEMPO REAL.

Blogger Themes

Total de visualizações de página

Seguidores deste canal

Arquivo Geral do Blog

Minha lista de Sites e Blogs Parceiros

Translate this page

Receba notícias em seu e-mail

Hora Certa

Elite Maldita

Subscribe here to get our newsletter in your inbox, it is safe and EASY!