quarta-feira, 21 de outubro de 2015

UNESCO votará Plano de declarar Muro das Lamentações, "um local sagrado para os Palestinos" em um site muçulmano


NotíciasBreaking News
UNESCO vai votar Plano de declarar Muro das Lamentações um site muçulmano

Um esforço palestino de ter uma agência das Nações Unidas declaram local mais sagrado do judaísmo um local sagrado para os muçulmanos é "uma tentativa de distorcer a história", disse Israel.

UNESCO, órgão cultural da ONU, está programado para votar terça-feira sobre a proposta relativa ao Muro das Lamentações em Jerusalém.

Em um comunicado segunda-feira, Ministério das Relações Exteriores de Israel chamou a proposta de "uma tentativa de distorcer a história e borrar a conexão entre o povo judeu e seu lugar mais sagrado e criar uma falsa realidade", o Times de Israel informou.

Seis países árabes muçulmanos apresentaram a proposta a UNESCO em nome dos palestinos. A proposta refere-se a Jerusalém como "a capital ocupada da Palestina", de acordo com a Ynet.

A proposta é acreditado para ter uma boa chance de passar, porque a maioria dos membros da UNESCO apoiaram historicamente lances palestinos.

Vice-chanceler de Israel, Tzipi Hotovely, condenou a proposta, dizendo: "Esta tentativa palestina vergonhosa e enganadora de reescrever a história irá falhar o teste da realidade."

The Wall, conhecido em hebraico como o Kotel, acredita-se ser um dos poucos remanescentes do muro de contenção do templo antigo, que os romanos destruíram quase 2.000 anos atrás. Um local para orações judaicas e oração judaica individual, o Wall é uma parada na maioria dos passeios de Israel.

Ele fica ao lado do Monte do Templo, um local sagrado tanto para judeus e muçulmanos.

De acordo com o Congresso Judaico Mundial, a proposta culpa Israel pela recente escalada de violência e procura confirmar uma decisão anterior da UNESCO que a Caverna dos Patriarcas e Túmulo de Raquel, dois locais da Cisjordânia sagrado tanto para judeus e muçulmanos, são parte de uma Estado palestino.

Em um comunicado segunda-feira, o presidente Congresso Mundial Judaico Ronald Lauder disse aprovar a resolução iria exacerbar as tensões em Israel.

A proposta "vai no rosto da Constituição da UNESCO, que afirma muito claramente o objectivo da organização contribuir para a paz e segurança, promovendo colaboração e convivência", disse Lauder. "Seria fazer uma paródia de que princípio fundador, se o Conselho Executivo da UNESCO foram para trás tal resolução. UNESCO não deve ser transformado em um campo de batalha para os conflitos entre religiões ".

Várias outras organizações judaicas, incluindo a União Ortodoxa e B'nai B'rith Internacional, também emitiu declarações segunda-feira batendo a proposta.

"Instamos a comunidade internacional a reconhecer esta resolução para o absurdo que é," Nathan Diament, diretor-executivo da União Ortodoxa para a política pública, disse em um comunicado à imprensa.
 
fontes:
 
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui ou deixe sua opinião.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Sobre Mim

Minha foto
UMA PESSOA SINCERA, TEMENTE A DEUS E SERVO DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. INTIMIDADE ALÉM DAS APARÊNCIAS!!!! APOIO OS SEGUINTES LINKS: (www.observandoanovaordem.blogspot.com/) (www.simceros.org/) CANAL OTANERY1, DO YOU TUBE.

Blogger Themes

Total de visualizações de página

Seguidores deste canal

Arquivo Geral do Blog

Minha lista de Sites e Blogs Parceiros

Translate this page

Receba notícias em seu e-mail

Hora Certa

Elite Maldita

Subscribe here to get our newsletter in your inbox, it is safe and EASY!

UOL AFILIADOS

LOMADEE.COM

LOMEDEE.COM