quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Assange vai divulgar de documentos "significativos" sobre Hillary

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, afirmou que novos documentos ligados à candidata democrata à Casa Branca Hillary Clinton vão ser publicados antes das eleições norte-americanas de novembro e que poderão ter um impacto "significativo" no escrutínio.



© Reuters

Em declarações à estação norte-americana Fox News na quarta-feira, Julian Assange, que está refugiado desde junho de 2012 na embaixada do Equador em Londres, indicou que o portal WikiLeaks estava a analisar milhares de páginas de documentos.

Os diversos documentos de várias instituições relacionadas com a campanha eleitoral revelaram "alguns ângulos bastante inesperados, que são bastante interessante, alguns até divertidos", referiu o australiano, numa entrevista divulgada na quarta-feira à noite.

Assange assegurou que os documentos serão "absolutamente" divulgados antes das eleições presidenciais norte-americanas, agendadas para 08 de novembro deste ano.

Questionado se a divulgação destes documentos poderia ter impacto na votação, o fundador do WikiLeaks afirmou: "Acho que é significativo. Depende da repercussão na opinião pública e nos meios de comunicação social".

Na véspera da abertura da convenção democrata em Filadélfia em finais de julho, o portal WikiLeaks publicou cerca de 20 mil correios eletrónicos internos do Partido Democrata que revelaram que alguns membros da liderança da força partidária tinham beneficiado Hillary Clinton durante a campanha das primárias democratas.

Na sequência desta divulgação, a presidente do comité nacional do Partido Democrata (DNC), Debbie Wasserman-Schultz, demitiu-se do cargo.

Poucos dias depois, Assange fez saber que o WikiLeaks estava na posse "de mais documentos ligados à campanha de Hillary Clinton", dando assim a entender que uma nova fuga de informação iria acontecer.

"No caso do DNC, por exemplo, fizemos [a análise dos documentos] o mais rápido possível para divulgar antes da convenção democrata, porque obviamente as pessoas tinham o direito de saber quem é que iam nomear", referiu Assange, ainda em declarações à Fox News.

"Isso é válido também para o processo eleitoral norte-americano", concluiu.

Assange, de 45 anos, está refugiado desde junho de 2012 na embaixada do Equador em Londres por receio de ser extraditado para a Suécia, onde foi acusado de violação, e daí para os Estados Unidos, que o querem julgar pela divulgação no portal WikiLeaks de milhares de documentos confidenciais.


FONTE:
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui ou deixe sua opinião.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Sobre Mim

Minha foto
UMA PESSOA SINCERA, TEMENTE A DEUS E SERVO DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. INTIMIDADE ALÉM DAS APARÊNCIAS!!!! APOIO OS SEGUINTES LINKS: (www.observandoanovaordem.blogspot.com/) (www.simceros.org/) CANAL OTANERY1, DO YOU TUBE.

Blogger Themes

Total de visualizações de página

Seguidores deste canal

Arquivo Geral do Blog

Minha lista de Sites e Blogs Parceiros

Translate this page

Receba notícias em seu e-mail

Hora Certa

Elite Maldita

Subscribe here to get our newsletter in your inbox, it is safe and EASY!

UOL AFILIADOS

LOMADEE.COM

LOMEDEE.COM