terça-feira, 4 de outubro de 2016

Em plebiscito, colombianos rejeitam acordo de paz do governo com as Farc

Resultado de imagem para COLOMBIANOS REJEITAM ACORDO DE PAZ COM AS FARC


De maneira surpreendente, o "não" se impôs neste domingo (2) ao "sim" na Colômbia, por uma diferença de apenas 54 mil votos (50,2% a 49,8%), e fez naufragar nas urnas o acordo de paz assinado entre o governo e as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), de maneira festiva e com a presença de vários chefes de Estado da América Latina, na última segunda-feira (26).

Os institutos de pesquisa davam vantagem ao "sim", apesar de terem apontado uma tendência de crescimento do "não".

O presidente Juan Manuel Santos disse, na noite de domingo (2), que "apesar de ter sido por uma margem muito estreita, reconhece o resultado das urnas", mas que buscará "a paz até o último minuto" de seu mandato.

"Escuto os que disseram 'não' e escuto os que disseram 'sim'", disse, após se reunir com membros de seu gabinete e com a equipe de negociadores do governo.





O mandatário afirmou que o grupo retornará nesta segunda-feira (3) a Havana, onde há quatro anos o diálogo com as Farc tem sido mediado. Disse também que o cessar-fogo bilateral continua em vigor.

Santos convocou a oposição, que impulsou o voto ao "não", a participar de uma nova fase de negociações.

O resultado do plebiscito jogou por terra o que havia sido acertado com as Farc até agora, pois o acordo perdeu validade jurídica.

O líder da guerrilha, Rodrigo "Timochenko" Londoño, também afirmou que seguirá buscando uma solução pacífica para o conflito e reafirmou sua "disposição de usar somente a palavra como arma de construção para o futuro". E acrescentou: "As Farc lamentam profundamente que o poder destrutivo dos que semeiam ódio e rancor tenha influenciado a opinião da população colombiana".

A alta abstenção, como se previa, definiu a derrota da proposta do governo. Votou menos de 40% do eleitorado.

Para sair vitorioso, o "sim" precisava, além de superar o "não" em números absolutos, obter a aprovação de ao menos 13% do eleitorado total da Colômbia, ou 4,5 milhões de votos.

Esse patamar foi superado com folga, mas em vão.


Resultado de imagem para COLOMBIANOS REJEITAM ACORDO DE PAZ COM AS FARC



O que desde o começo os analistas alertavam é que o número de eleitores que comparecessem às urnas definiria o resultado –uma vez que o voto não é obrigatório na Colômbia e, nas últimas eleições, a abstenção vinha sendo alta.

O líder da campanha do "não", o ex-presidente Álvaro Uribe, falou no fim da noite. "A democracia da nossa pátria foi superior à pressão oficial de impor o 'sim'". Segundo ele, os apoiadores do "não" querem contribuir a um novo acordo nacional. "Todos queremos a paz."

A oposição fazia ressalvas especialmente aos pontos da Justiça transicional, que permitiria anistia e indultos para ex-guerrilheiros acusados de delitos graves; também contestavam e o artigo que garantia a participação política, com a concessão de dez cadeiras aos guerrilheiros no Congresso nas duas próximas legislaturas, além de subsídios para a formação do partido das Farc.



FONTE:
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui ou deixe sua opinião.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Sobre Mim

Minha foto
UMA PESSOA SINCERA, TEMENTE A DEUS E SERVO DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. INTIMIDADE ALÉM DAS APARÊNCIAS!!!! APOIO OS SEGUINTES LINKS: (www.observandoanovaordem.blogspot.com/) (www.simceros.org/) CANAL OTANERY1, DO YOU TUBE.

Blogger Themes

Total de visualizações de página

Seguidores deste canal

Arquivo Geral do Blog

Minha lista de Sites e Blogs Parceiros

Translate this page

Receba notícias em seu e-mail

Hora Certa

Elite Maldita

Subscribe here to get our newsletter in your inbox, it is safe and EASY!

UOL AFILIADOS

LOMADEE.COM

LOMEDEE.COM