sexta-feira, 20 de maio de 2016

Ex-Funcionários do Facebook: "Nós Ocultamos Notícias Rotineiramente"


Por exemplo, desde que começou a Marcha Contra a Monsanto, o Facebook ocultou notícias prejudiciais para a corporação desinformando constantemente os usuários. Diversas páginas famosas como a Organics Consumers, a própria Marcha Contra Monsanto e muitas outras organizações cidadãs, denunciaram a censura deste tipo no mural do Facebook.

Em março, também houveram queixas de eliminação de grupos e eventos. Parece que o Facebook não apenas permite manobras corporativas que "enganam" o sistema para eliminar páginas, grupos e eventos, mas também impunemente encarrega este trabalho ao seu pessoal.

Os funcionários do Facebook ocultam sistematicamente notícias de interesse geral para os leitores informados que buscam jornalismo independente. Esta manipulação é executada através da eliminação de posts na seção de notícias da influente rede social, segundo explica um ex-funcionário do Facebook que trabalhou no projeto,

Seção "Notícias" do Facebook (início)



Esta pessoa diz que os funcionários do Facebook "evitam histórias" sobre temas precisos e "outros tópicos não desejados que aparecem na influente seção, embora estejam na tendência orgânica dos usuários".

Internamente, eles são chamados de "comissários de notícias" (curadores) do Facebook.

O ex-funcionário do Facebook disse também que eles são instruídos a "injetar" artificialmente histórias previamente selecionadas (no módulo de notícias) para induzir tendências, inclusive se os posts não forem suficientemente populares, para justificar sua inclusão - e em alguns casos não tinham sido vistos em absoluto.

Os ex-comissários, todos os quais trabalham como contratados, disseram que além de serem ordenados a não incluir notícias sobre o Facebook no módulo de tendências (Notícias do Facebook, gráfico acima).

Em outras palavras, a seção de notícias do Facebook funciona como uma sala de redação tradicional, que reflete o preconceito de seus trabalhadores e os imperativos institucionais da corporação.

A imposição de alguns valores humanos no editorial do Facebook (página oficial), pouco tem a ver com seus algorítimos totalitários e operacionais decensura que estão totalmente contra as afirmações da empresa sobre o módulo de notícias quando diz que "se limita a listar os temas que recentemente se tornaram populares no Facebook".


Quem descobriu o segredo?

Antes de aparecerem entrevistas dos ex-comissários do Facebook, foi noticiado outro fato grave. As presentes revelações surgiram logo que o site Gizmodo informou detalhes sobre o funcionamento interno de uma equipe do Facebook para regular as tendências de notícias.

Nesta denúncia foram expostos um pequeno grupo de jornalistas, educados principalmente em universidades privadas ou da costa leste dos Estados Unidos, que estava encarregado de "supervisionar" a tendência do módulo de Notícias do Facebook (ou seja, o início do Facebook onde é visto o que seus amigos publicam ou as páginas que você segue).

O Gizmodo informou que os "comissários" têm acesso à uma lista classificada de temas atuais sugeridos pelo algorítimo do Facebook, o qual dá prioridade às histórias que devem ser mostradas aos usuários na seção de tendências. Os comissários escrevem títulos e resumos de cada tema, e incluem links para sites de notícias. A seção, a qual foi lançada no ano de 2014, constitui de uma das mais bem enraizadas da internet e ajuda a ditar o que os usuários leem (milhões no mundo todo).

Arbitrariedade Toral - "Listas Negras" e Tendências

"Dependendo de quem estava no turno, as coisas eram incluídas ou não em listas negras ou de tendências", disse o ex-comissário que pediu para permanecer no anonimato por temer "represálias" da empresa. O ex-comissário é politicamente conservador, um de um pequeno grupo de conservadores que compartilham pontos de vista sobre a equipe de tendências.

"Eles eliminam notícias sobre os candidatos que você pensava em votar, para não ofuscar a oposição", afirmou o ex-comissário.

O ex-comissário estava tão perturbado pelas omissões e arbitrariedade com que manipulam as tendências e notícias do Facebook que decidiu falar.

Querem saber o que o Facebook realmente pensa dos jornalistas?

"Dependendo do que você procura, o Facebook é mostrado como o salvador ou o destruidor do jornalismo em nossa época", afirmou o ex-funcionário do Facebook, no entanto e a modo de exemplo: "outro ex-comissário era fanático e tinha uma forte aversão às fontes de notícias de direita. E ele comportou-se absolutamente arbitrário. Foi censura direta", declarou.

"Nós fazíamos subjetivamente. Tudo depende do comissário e o horário. De vez em quando recebíamos um alerta vermelho sobre alguma história, por diversas temáticas. E nosso trabalho era buscar a mesma história de uma óptica contrária. Para que não fosse percebida a censura".

"Nossa perspectiva somente coincidia com os meios de comunicação como o The New York Times, BBC e CNN", acrescentou.

Outros ex-comissários entrevistados negam a ocultação de notícias. Mas para quê estavam trabalhando como "comissários de notícias", afinal?



Fontes:
Share:

0 comentários:

Postar um comentário

Faça seu comentário aqui ou deixe sua opinião.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Sobre Mim

Minha foto
UMA PESSOA SINCERA, TEMENTE A DEUS E SERVO DE NOSSO SENHOR E SALVADOR JESUS CRISTO. INTIMIDADE ALÉM DAS APARÊNCIAS!!!! APOIO OS SEGUINTES LINKS: (www.observandoanovaordem.blogspot.com/) (www.simceros.org/) CANAL OTANERY1, DO YOU TUBE.

Blogger Themes

Total de visualizações de página

Seguidores deste canal

Arquivo Geral do Blog

Minha lista de Sites e Blogs Parceiros

Translate this page

Receba notícias em seu e-mail

Hora Certa

Elite Maldita

Subscribe here to get our newsletter in your inbox, it is safe and EASY!

UOL AFILIADOS

LOMADEE.COM

LOMEDEE.COM